in ,

Mambi e o facão

Italiano Inglês Espanhol Português

img_9896 Mambi e o facão

Mambi e o facão, o Kali do Caribe.

Durante um dos meus períodos em Cuba, enquanto peramrito a ilha eu estava com um amigo perto de canaviais onde eu vi a incrível habilidade de cortadores de cana que usavam o facão como se fosse uma extensão da mão.

A precisão dos golpes que com uma aparente facilidade vibram golpes que cortam as cana de açúcar.cane-2665662 Mambi e o facão

Voltando então para Havana fui para o meu amigo que ensina artes marciais na capital e eu contei a ele sobre o que eu tinha visto e então ele me contou sobre o Mambi cubano.

O facão cubano é uma arte marcial de combate semelhante à escrima, criada por camponeses cubanos.

Esta arte marcial ensina um sistema de luta de facão muito semelhante ao filipino Kali.

Mambi é o Kali filipino do Caribe

Os colonos espanhóis tentaram confrontar este sistema de combate empregando a arte marcial chamada polo canário.

Esta arte marcial foi útil para os camponeses se defenderem de agressões de criminosos ou saqueadores.

img_9911 Mambi e o facão
É fácil ouvir em Cuba histórias de brigas que acabaram em“maschetaso”,

com tudo o que se segue porque é fácil para cada casa em Cuba ter um facão.

No entanto, meu amigo me diz que conhece um cavalheiro que ensina esta arte, tão intrigado cada vez mais que peço-lhe para vê-lo, ele liga para ele e me leva para sua casa.

Dado o meu interesse depois de um bate-papo com o rum que eu tinha trazido como homenagem começamos a ver algumas peculiaridades desta arte.

O início foi difícil não do ponto de vista técnico, mas porque para começar a me explicar algumas técnicas e princípios dessa arte ele levou dois facões reais.

Aqui a coisa não é a mais simples emocionalmente porque aqui estamos acostumados a proteções, treinar facas, mas estudar com armas reais cria um sentimento e atenção que vai além da imaginação.

Começamos a partir dos tiros básicos, dos desfiles, dos passos em movimento com os tiros, das entradas, do controle com a mão viva, dos desarmamentos, etc., foi filipino Kali mas com as modificações típicas de ter uma arma com o fio, consequentemente algumas técnicas foram modificadas e adaptadas.

De alguma forma menos refinado e mais direto, mas em essência, enquanto está longe do Caribe do Sudeste Asiático nesse sistema, há muitos elementos comuns.

Um sistema semelhante também pode ser encontrado em outras áreas do Caribe, como o Haiti e a República Dominicana.

O mambi

A arte marcial com o facão se mistura com algumas ideias esotéricas da Santeria cubana,o Orixá, uma mistura de religiões da África Ocidental que foi trazida para a ilha por escravos durante o período colonial.

A arte marcial serviu sobretudo como um meio de autodefesa entre as pessoas que vivem em áreas rurais, onde o facão é usado como ferramenta agrícola para qualquer atividade que seja feita sob o sol escaldante do Caribe.

Durante uma pausa, ele me diz que as artes marciais que usam o facão estão enraizadas em países como Haiti, Colômbia e Cuba.

Cuba tem uma grande tradição de artes marciais e esportes como Judô, Boxe, Wrestling.

Mas a tradição cubana é uma fusão única que combina a luta com paus, típicos da tradição africana, e o sabre, de origem espanhola europeia.

Isso me lembra a história que levou à criação de Kali nas Filipinas.

Ele também usa e integra o facão com um sistema de combate de mãos vazias.

Muito interessante.

A Jornada

Digamos que daquela viagem não me lembro das praias, mas dos dias passados com meus amigos cubanos praticando artes marciais.

A paixão que sinto por essa arte é incrível, é a esgrima com o facão, uma arte marcial que tem suas raízes na longa história de escravidão e rebelião deste país caribenho, primeiro para ver escravos negros livres por todo o continente.

O mestre se move para frente e para trás suavemente, fluido como em um estado de transe e me diz que sua habilidade de controlar o facão foi aperfeiçoada ao longo de décadas de prática.

Ele me disse que também usou o facão como uma dança mística que lhe permitiu ter visões de um personagem místico que ajudou em sua vida.

Na religião Oriasha há um santo chamado Oggun que tem o facão como arma.

img_9897-1 Mambi e o facão


Cuando voy a luchar con el machete, puedo ver cómo todo se va a desarrollar, como un sueño

(“Quando estou prestes a lutar com o facão, posso ver como tudo vai se desenvolver, como um sonho”)

De volta à Europa, meu interesse pelo uso do facão tornou-se um interesse que eu queria aprofundar mesmo que aqui seja uma ferramenta pouco conhecida e praticada.

O dano que o facão causa é incrível e devastador, a luta com o facão é algo tão sangrento que aqueles que sobrevivem carregam as marcas para sempre.

Lutar com facão não é um jogo!

Andrea

Italiano Inglês Espanhol Português

Written by Andrea

Instructor and enthusiast of Martial Arts and Fight Sport.

- Boxing / Muay Thai / Brazilian Jiu Jitsu / Grappling / CSW / MMA.
- Self Defence / FMA / Dirty Boxing / Silat / Jeet Kune Do & Kali / Fencing Knife / Stick Fighting / Weapons / Firearms.

Street Fight Mentality & Fight Sport! State Of Love And Trust!

Other: Engineer / Professional Blogger / Bass Player / Knifemaker

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

certificação mma-instrutor

Treinar para lutar não é ginástica física

Memorizando artes marciais