HomeVáriosCuriosidadeO kata da vontade de ir para a academia!!

O kata da vontade de ir para a academia!!

Kata da Vontade

Hoje em dia, enquanto lia alguns livros no setor, encontrei um livro interessante não para o conteúdo marcial em si, mas para a metáfora que usava relacionada ao mundo das artes marciais.

The Kata Of The Will” ( Estratégias para adquirir uma força de vontadedeaço ) por Elle, Armando.

É um livro que pode ser lido de forma rápida e leve.

A reflexão que ele fez foi algo relacionado à vontade de fazer as coisas, auto-motivação, crescimento e realização de metas que são temas importantes no mundo das artes marciais onde você é continuamente testado consigo mesmo física e emocionalmente.

Comparado a um esporte de equipe onde de alguma forma há um compartilhamento de um resultado no mundo das artes marciais há apenas você, ok há seu treinador, seu mestre, seus parceiros de treinamento, mas quando é hora de se expressar em uma competição ou em uma luta mesmo apenas lutando há apenas você com a mistura de coragem, medos, pontos fortes e fracos.

Esta também é a beleza das artes marciais que te acalma, tornando-o mais forte e consciente, o que o torna melhor, mais forte, mais determinado, desde que você se dedique e realmente mergulhe neste mundo.

Como você sabe se você ler o meu blog eu não sou um amante de Kata e formas ao usar-me o princípio da repetição contínua dos movimentos e sequências de movimentos que uso nos estágios iniciais para aprender a técnica mas sempre tentei trabalhar na “leitura” de estímulos para desenvolver as reações corretas.

Combate

A luta é feita em dois e, portanto, prefiro enfatizar esse aspecto, imaginação não é suficiente, porque variáveis de combate estão além da imaginação, lembre-se que você está impressionado com o que você não espera, caso contrário seria suficiente estudar como para para tornar-se invencível, mas a realidade não é assim e não é suficiente para realizar os movimentos corretamente, mas para saber ler os movimentos de ataque imperceptíveis do seu oponente para ser capaz de responder corretamente.

Agora, simplificar o kata nas artes marciais, como o karatê, é uma série de movimentos predeterminados e codificados que representam técnicas de luta.

O estudante de karatê os repete centenas de vezes para torná-los automáticos e poder aplicar as várias técnicas instintivamente.

Quando eles são realizados contra um oponente imaginário ou contra um real, e neste caso eles são chamados kata Bunkai.

Quando eu era criança eu vi como no filme Karate Kid você dá uma representação do Kata particular e não corresponde ao que você geralmente vê na academia, mas extraordinariamente eficaz para expressar a razão para a execução desses movimentos.

Kata da Vontade

O filme infantil de karatê

Se você já viu o filme você certamente ainda se lembra como o mestre Miagi faz Daniel passar o dia pintando a cerca e polindo carros.

Ps. Atenção a um detalhe importante com movimentos e posições precisos não como se você pintasse aleatoriamente.

No final do dia Daniel está desmotivado e decepcionado, além de não estar cansado. Segundo ele, ele não aprendeu nada sobre Karatê, e mestre Miagi o fez trabalhar de graça. Mas quando o mestre finge bater nele, Daniel é capaz de parry os golpes graças à aplicação automática dos movimentos que ele repetiu à exaustão durante o dia.

No início do estudo de um Kata, o mestre o realiza na frente dos alunos, enquanto o observam. em seguida, os movimentos que compõem todo o Kata são explicados e ensinados um após o outro, até que os alunos tenham plena compreensão deles e sejam capazes de executá-los eles mesmos.

Agora eu não quero que você se inscreva e aprenda Kata se não é de seu interesse, eu queria entender alguns princípios anos atrás e estudei alguns deles porque alguns dos meus amigos praticam artes marciais tradicionais mas o que eu quero que você faça é aplicar o princípio do kata para desenvolver uma vontade de ferro em fazer as coisas.

Kata da Vontade

Aqui está o Kata do Testamento que é explicado neste livro:

  • Reflita sobre como e por que você faz o que faz.
  • Considere suas ações como consequência de dois motivos: instintos/drives e inteligência/vontade.
  • Aprenda sobre seus instintos e impulsos, com suas vantagens e armadilhas.
  • Abrace a motivação quando ela vem, mas não confie muito nela.
  • Reconheça as pressões ao seu redor: você aprenderá a se defender.
  • Reconhecer a mudança pelo que ela é: um processo e não um evento.
  • Considere a força de vontade para o que é: um instinto ético que caracteriza o homem, e que é a consequência da inteligência.
  • Use o testamento de acordo com a regra nº 1: não levante muito “peso” de uma só vez.
  • Use o testamento de acordo com a regra nº 2: não levante muitos “pesos” todos juntos.
  • Dê a si mesmo pequenos objetivos intermediários, meça-os e celebre todo o sucesso.
  • Transforma pequenos atos de vontade em hábitos cotidianos.
  • Seja um rato: crie e foreje seus hábitos sempre usando o estímulo da tríadeaçãogratificação.
  • Repita tudo de novo.

Agora espero que leia o livro, mas o que importa para mim em particular é que você aplique os princípios que este autor nos deu. Não leia todos eles em sequência como se fosse uma lista, mas reflita sobre cada um desses pontos, lentamente, não tenha pressa e se você puder em cada “movimento” escrever seus pensamentos seu reflexo, isso ajuda muito.

Bom Kata da vontade não tradicional!

Andrea

Ps. Tenho o maior respeito por qualquer arte marcial, não há preconceito porque cada pessoa tem o direito de se expressar da maneira que ele se considera mais útil para si mesmo em relação aos outros, é claro.

Pss. Saia da sua zona de conforto, cuidado que essa “zona” pode ser apenas o kata.

Andrea
Andreahttps://expertfightingtips.com
Con una passione per la difesa personale e gli sport da combattimento, mi distinguo come praticante e fervente cultore e ricercatore sulle metodologie di allenamento e strategie di combattimento. La mia esperienza abbraccia un vasto panorama di discipline: dal dinamismo del Boxing alla precisione del Muay Thai, dalla tecnica del Brazilian Jiu-Jitsu all'energia del Grappling, dal Combat Submission Wrestling (CSW) all'intensità del Mixed Martial Arts (MMA). Non solo insegno, ma vivo la filosofia di queste arti, affinando costantemente metodi e programmi di allenamento che trascendono il convenzionale. La mia essenza si riflette nell'autodifesa: Filipino Martial Arts (FMA), Dirty Boxing, Silat, l'efficacia del Jeet Kune Do & Kali, l'arte della scherma con coltelli e bastoni, e la tattica delle armi da fuoco. Incarno la filosofia "Street Fight Mentality", un approccio senza fronzoli, diretto e strategico, unito a un "State Of Love And Trust" che bilancia l'intensità con la serenità. Oltre al tatami, la mia curiosità e competenza si spingono verso orizzonti diversi: un blogger professionista con la penna sempre pronta, un bassista dal groove inconfondibile e un artigiano del coltello, dove ogni lama è un racconto di tradizione e innovazione. Questa sinfonia di abilità non solo definisce la mia identità professionale, ma dipinge il ritratto di un individuo che nella diversità trova la sua unica e inconfondibile voce e visione. Street Fight Mentality & Fight Sport! Andrea
RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Most Popular

Recent Comments

error: Content is protected !!