in

Os 20 preceitos do Karatê

Italiano Inglês Espanhol Português

img_7189 Os 20 preceitos do Karatê

Os 20 preceitos do Karatê de Gichin Funakoshi são um legado muito importante aplicável a muitas artes.

Quem me conhece pessoalmente sabe que minha primeira experiência em artes marciais quando criança foi no karatê shotokan e que depois de um curto período de tempo (isso me faz rir dada a pouca idade que eu tinha falando sobre o tempo) eu abandonei essa estrada por minha curiosidade em relação às artes marciais do Sudeste Asiático (Filipinas, Tailândia, Indonésia) e para os sistemas de luta (Submission Grappling, Jiu-Jitsu brasileiro), mas há aspectos do karatê que eu ainda aprecio independentemente das minhas escolhas pessoais.

O ensino espiritual, moral, ético desta arte marcial tem a visão correta do espírito marcial que vai além das horas gastas no “ginásio”, mas é uma cultura de vida, uma filosofia baseada em princípios fundamentais para ser um grande ser humano e ir ainda mais longe.

Essa abordagem também está presente nas artes marciais filipinas (o 12º setor), Jiu-Jitsu e muitas outras artes marciais onde a pesquisa pessoal vai além da própria arte marcial, mas é algo mais amplo, um estilo de vida.

Agora também veremos Karatê nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, pena que ainda não exista um Jiu-Jitsu brasileiro.

Minha abordagem e blog comparados com as artes marciais tradicionais

Quem acompanha o blog sabe que minha abordagem para as artes marciais é sem presunção e preconceito, mesmo que eu tenha escolhido claramente meu caminho pessoal de educação e treinamento que não está nas artes marciais tradicionais.

Ao mesmo tempo, no entanto, apesar de não estar diretamente interessado, não suporto aqueles que exploram outras artes marciais para dizer que só o seu é bonito e funciona ou aqueles que colocam muito marketing nas artes marciais, aproveitando as fraquezas e inseguranças das pessoas.

Este jogo que certamente traz clientes, é perigoso e não muito próximo da espiritualidade marcial.

Ps. “Perigoso” eu digo também porque a arte marcial é prática, então se você tem que provar que seu sistema é o que ele diz que precisaria de desafios reais de combate, mas a verdade é que não há sistema, mas um método de ensino que desenvolva atributos com foco baseado na arte marcial praticada para desenvolver abordagens e características específicas dando ênfase a certos golpes e estratégias de combate.

Atributos e habilidades

Os atributos e habilidades, que para alguns você constrói aprendendo e estudando arte e para outros você os traz para fora “afiando” eles porque eles já estão escondidos dentro de você (talento), mas independentemente do seu caso isso eu quero dizer-lhe, muitas vezes não dizer sempre é a pessoa que faz a diferença não a arte praticada, e aqueles que são experientes e muitas vezes lutam no ringue ou em sparring sabem o quão verdadeira é essa afirmação.

Um bom método de treinamento, um programa educacional que leva em conta suas características físicas e mentais leva a fazer a diferença, mas eu rio quando ouço os nomes das “novas” artes marciais com os nomes e logotipos de um filme.

Infelizmente não há novas artes marciais “esclarecedoras”, como pode ter sido o Jeet Kune Do, que foi um estudo real do combate, algo científico como uma abordagem e inovador nesse período a ponto de antecipar os tempos.

Nunca acreditem naqueles que dizem que só ele tem a solução e o método correto e que os outros são golpistas, que eles não sabem, que ele tem o método definitivo, etc., é só marketing, auto-publicidade.

VOCÊ JÁ OUVIU grandes mestres fazer isso?

Pessoas que sabem fazer sem precisar se auto-celebrar.

Eu falo com você no meu campo de interesse de pessoas do calibre de Dan Inosanto, Erik Paulson, o Gracie, etc., nunca jogaram para denegrir os outros, mas demonstrando e quando eles denegriram alguém eles sempre fizeram isso abertamente, sempre colocando-se na primeira pessoa dentro de um anel e uma gaiola, então novamente ZERO palavras mas apenas escrituras.

Para aceitar isso você deve saber o seu próprio fato, mas a certeza que você deve ter é que as artes marciais, se convergem no esporte ou em autodefesa são algo tão maravilhosamente simples e complexo ao mesmo tempo que uma das bases sempre foi a humildade, porque tanto aqueles que falam quanto aqueles que não falam serão derrotados.

Quem realmente pratica sabe disso bem, mesmo o super campeão tem conhecido a derrota, então falar só serve para aproximar os inseguros ou os pesquisadores de varinhas mágicas e é por isso que o karatê e os 20 preceitos do karatê ainda duram depois de centenas de anos, pois é baseado em valores e não aproveita as esperanças ou falsas certezas que você encontrará no último método ou sistema com o último nome de alto som para você ficar animado, mas oferece-lhe um caminho, ISSO TE DÁ UMA NOVA DIREÇÃO DE VIDA.

Agora, quaisquer que sejam as artes marciais que você pratica há pensamentos e indicações presentes em outras artes marciais que são importantes como valores, como uma abordagem e como um espírito, mesmo que não pertençam à sua arte marcial.

Um deles são os 20 preceitos do Karatê que eu quero que você saiba.

Não há necessidade de inventar novas artes marciais que expliquem coisas já presentes em outras artes marciais, é preciso profundo respeito e humildade neste mundo.

Os 20 preceitos do Karatê de Gichin Funakoshi:

1 – Rei de ajimari no oaru. O karatê começa e termina com a saudação. Não se deve esquecer que Karatê começa com a saudação, e termina com a saudação.

img_7194 Os 20 preceitos do Karatê

2 – Karatê Do ni-sente nashi : Karatê não é um meio de ofensa ou dano. Aqueles que realmente entendem o karatê, nunca se deixam ser facilmente arrastados para uma luta, porque um único golpe pode ser uma questão de vida ou morte. No Karatê você não toma a iniciativa do ataque.

3 – Karatê é justiça e gratidão. Aqueles que estudam karatê não devem apenas buscar a perfeição da técnica. Karatê é um complemento à justiça.

4 – Karatê é entender a si mesmo e aos outros. Conheça o inimigo e conheça a si mesmo: em cem batalhas você nunca estará em perigo. Se você se conhece, mas não o inimigo, suas chances de vitória ou derrota são uniformes. Se você não conhece nem o inimigo nem você mesmo, em cada batalha você estará em perigo. Conheça-se primeiro, depois conheça os outros.

img_7191 Os 20 preceitos do Karatê

5 – No karatê o espírito vem antes da ação. Uma vez que você decidiu lutar para defender a causa da justiça, jogue-se com coragem expressa no ditado: ” Mesmo cem milhões de inimigos, para a frente “. Na arte, o espírito importa mais do que a técnica.

6 – O karatê é o caminho da sinceridade, é lealdade e espontaneidade. O importante é manter seu espírito aberto para o exterior.

7 – O karatê ensina que a adversidade nos atinge quando desistimos. O infortúnio vem da preguiça.

8 – O karatê não é apenas vivido no Dojo. Não pense que karatê é praticado apenas no Dojo

img_7192 Os 20 preceitos do Karatê

9 – O karatê é uma regra para toda a vida. O treinamento em Karatê continua durante toda a vida.

10 – O espírito do karatê deve inspirar todas as ações. Veja todos os fenômenos através do Karatê e você encontrará sutileza.

11 – Karatê é mantido vivo com o fogo da alma. Karatê é como água quente, esfria quando você para de aquecê-lo.

12 – Karatê não está ganhando, mas a ideia de não perder. Não pense em ganhar, mas pense em não perder.

13 – Mude a atitude de acordo com seu oponente. Mude de acordo com seu oponente.

14 – Concentração e relaxamento devem encontrar um lugar na hora certa. O essencial em combate é jogar no falso e no verdadeiro.

15 – Mãos e pés são como espadas. Considerem os membros do oponente como espadas.

16 – Pensar que o mundo inteiro pode ser o adversário, e que fora de sua porta, cem inimigos esperam por você. Quando um homem cruza a porta da casa, ele pode enfrentar um milhão de inimigos.

17 – O praticante sempre mantém em kamae que está na posição de guarda, enquanto a posição shizen tai pé pertence apenas às notas mais altas. Avise-se como um iniciante, mais tarde você pode ficar naturalmente.

18 – O kata é a perfeição do estilo, sua aplicação em combate real é outra coisa, seus movimentos se adaptarão à necessidade. Você tem que executar o Kata corretamente, eles são diferentes da luta.

19 – Assim como o arco, o praticante deve ter contração, expansão e velocidade; da mesma forma relaxamento, concentração, doçura. Não se esqueça da variação de força, da frouxe do corpo e do ritmo nas técnicas.

20 – O espírito deve sempre tender ao mais alto nível. Sempre pense e processe.

img_7200 Os 20 preceitos do Karatê

Conclusões

Agora, se muitos praticantes de Karatê realmente lessem os 20 preceitos do karatê eles encontrariam esse ponto 18 lhe diz algo muito importante.

Quem lê o blog sabe como minha abordagem para as artes marciais é voltada para algo prático e este ponto é uma direção importante onde um praticante de qualquer arte marcial deve se virar, seja para enfatizar o estilo ou sua eficácia, ambos são reservados para poucos, daí a escolha de como dedicar as horas de seu treinamento.

Fiquem atentos!

Andrea

Italiano Inglês Espanhol Português

Written by Andrea

Instructor and enthusiast of Martial Arts and Fight Sport.

- Boxing / Muay Thai / Brazilian Jiu Jitsu / Grappling / CSW / MMA.
- Self Defence / FMA / Dirty Boxing / Silat / Jeet Kune Do & Kali / Fencing Knife / Stick Fighting / Weapons / Firearms.

Street Fight Mentality & Fight Sport! State Of Love And Trust!

Other: Engineer / Professional Blogger / Bass Player / Knifemaker

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

IMG_3011

Sparbar, o que é isso?

7IpjSUMTC6QlUI9hot8p_immagine_offerta_SPTE

A arte marcial mais eficaz para autodefesa