domingo, maio 19, 2024
spot_img
spot_img

Random Post This Week

spot_img

Related Posts

Os pontos de controle do corpo humano

Os pontos de controle do corpo humano

Os pontos de controle do corpo humano como os principais alvos do corpo humano para saber onde bater para ser eficaz e criar mais danos ao seu agressor/ oponente são elementos a serem conhecidos.

Não seja manipulado!

Estes que eu vou listar você são 10 pontos de controle do corpo humano que você precisa conhecer e se integrar em seu treinamento.

Alguns desses pontos de controle do corpo humano certamente você já sabe e os usa!

Isso terá acontecido com você várias vezes sobre si mesmo ou ver amigos brincando com alguém para indicar ir para aquele país empurra o cotovelo do amigo em direção ao corpo fazendo-o mover o pé e, em seguida, desequilibrá-lo porque o movimento lhe serve para restaurar o equilíbrio.

Ou no Muay Thai através do Clinch que é baseado em controlar o pescoço do oponente para se mover e desequilibrá-lo enquanto joelhos poderosossão jogados nele ou criam aberturas para dar golpes ou cotovelos.

Os pontos de controle do corpo humano

Um amigo que te mantém pelos dedos para jogar e mesmo que ele não saiba o que faz você é forçado a segui-lo muito menos se ele soubesse as técnicas de Chin Na.


Qinna
(擒) é um termo de artes marciais chinesas para o conjunto de técnicas de aderência e controle articular, golpes e deslocamentos.

Ao longo dos séculos, inúmeras técnicas foram adicionadas: alavancas articulares (拿骨 Nagu), apertos na garganta, apertos musculares e tendinosos (拿筋 Najin) e pressão de ponto vital (拿 Naxue) ou Dianxue (点).

Alguns estilos como Yingzhaoquan e Baguazhang são particularmente especializados nessas técnicas.

O uso de Qinna pela polícia e pelo exército ajudou a torná-la uma disciplina independente hoje.

Particularmente famoso por seu conhecimento neste campo foi o mestre Han Qingtang.

Os pontos de controle do corpo humano

Agora, além desses exemplos, estes são 10 pontos de controle principais que você precisa saber:

  1. Dedos das mãos
  2. Dedos
  3. pulso
  4. Cotovelo
  5. Ombros
  6. lombo
  7. Joelhos
  8. Tornozelos
  9. espinha
  10. pescoço

Como você pode ver, todos eles correspondem aos elementos flexíveis do corpo em que você pode aplicar alavancas articulares, mas o que eu estou falando agora não são alavancas ou traçados nesses pontos que certamente têm sua própria eficácia específica mas são ações reais que controlam o corpo e seus movimentos.

Os pontos de controle do corpo humano

Os pontos de controle do corpo humano são áreas específicas do corpo que podem ser usadas para aplicar técnicas de controle, imobilização ou dor durante artes marciais ou técnicas de defesa pessoal.

Esses pontos de verificação podem variar dependendo do seu estilo e disciplina específicos, mas aqui estão alguns exemplos comuns:

1. Articulações: Articulações, como punhos, cotovelos, ombros, joelhos e tornozelos, são pontos de controle comuns. Ao aplicar alavanca ou pressão nessas articulações, é possível imobilizar ou limitar o movimento do oponente.

2. Pontos de pressão: O corpo humano possui inúmeros pontos de pressão sensíveis que podem ser estimulados a causar dor ou desorientação. Alguns exemplos incluem pontos de pressão no pescoço, tórax, têmporas e abdômen.

3. Coluna: A coluna é uma área delicada do corpo que pode ser explorada para controlar um oponente. Ao aplicar pressão ou realizar técnicas de torção, é possível imobilizar ou induzir dor na coluna.

4. Nervos: Os nervos são pontos sensíveis no corpo que podem ser direcionados para criar dor ou perda de função. Alguns exemplos incluem nervos radiais no braço, nervos ciáticos nas pernas ou nervos faciais.

5. Pontos vulneráveis: Existem algumas áreas particularmente vulneráveis do corpo, como os olhos, nariz, garganta, virilha ou abdômen. Bater ou aplicar pressão nessas áreas pode causar dor, desconforto ou desorientação.

6. Pontos de pressão facial: O rosto possui vários pontos sensíveis de pressão, como têmporas, mandíbula, queixo e nariz. Bater ou aplicar pressão nessas áreas pode causar dor e desorientação.

7. Pontos de controle do braço: Os braços oferecem diferentes oportunidades de controle. Os pontos de controle do braço incluem a articulação do punho, cotovelo e ombro, que podem ser usados para imobilizar o oponente ou restringir o movimento.

8. Pontos de controle de pernas: As pernas oferecem pontos de controle como joelho, tornozelo e quadril. Ao aplicar pressão ou executar alavancas nessas áreas, você pode limitar o movimento do oponente ou fazê-lo cair no chão.

9. Pontos de pressão torácica: O tórax possui pontos sensíveis como o plexo solar (abaixo do esterno) e costelas. Estimular essas áreas pode causar dor e dificuldade para respirar.

10. Pontos de Controle da Cabeça: A cabeça oferece pontos de controle, como a base do crânio e a mandíbula. Ao aplicar pressão ou manipular essas áreas, você pode controlar a posição ou direção do oponente.

11. Pontos de controle da coluna: Além das técnicas de alavancagem, existem também pontos específicos ao longo da coluna que podem ser explorados para controle. Estes incluem o pescoço, parte inferior das costas e cóccix.

12. Pontos de pressão das mãos e pés: As mãos e os pés contêm inúmeros pontos de pressão sensíveis. Estimular essas áreas pode causar dor e enfraquecimento da preensão ou estabilidade.

13. Pontos de pressão do pescoço: O pescoço contém pontos de pressão sensíveis, como o jugo de Adão, a garganta e a base do crânio. Estimular essas áreas pode causar dor e limitar a mobilidade do oponente.

14. Pontos de controle dos dedos: Os dedos das mãos e dos pés podem estar sujeitos a técnicas de controle, como torção ou alavancagem. Manipular os dedos pode causar dor e enfraquecer a aderência do oponente.

15. Pontos de pressão nas pernas: As pernas oferecem pontos de pressão como o tendão de Aquiles, músculo da panturrilha e músculo quadríceps. Bater ou aplicar pressão nessas áreas pode causar dor e limitar a mobilidade do oponente.

16. Pontos de controle do pescoço e ombros: O pescoço e os ombros são áreas-chave para o controle do oponente. Aplicar alavancas ou pressão nessas áreas pode afetar o controle de movimento e a estabilidade do oponente.

17. Pontos de pressão torácica: O tórax contém pontos de pressão sensíveis como o esterno e o plexo solar. Estimular essas áreas pode causar dor e dificuldade para respirar.

18. Pontos de controle do quadril: Os quadris podem ser aproveitados para controle usando técnicas de alavancagem, pressão ou bloqueio. Essas áreas afetam a estabilidade e a mobilidade do adversário.

19. Pontos de pressão da face e da cabeça: Além dos pontos de pressão citados anteriormente, existem outros pontos sensíveis na face e na cabeça, como os olhos, as têmporas e a parte de trás da cabeça. Estimular essas áreas pode causar dor e desorientação.

20. Pontos de controle de pulso e mão: Pulsos e mãos podem ser explorados para controle através de pegas ou torções. Manipular essas áreas pode limitar a aderência e a capacidade de ataque do oponente.

Lembro que o uso de pontos de controle do corpo humano requer competência, prática e atenção à segurança.

 

Conclusões

Certifique-se de aprender essas técnicas com um instrutor qualificado e aderir às regras e princípios das artes marciais ou defesa pessoal.

É importante ressaltar que o uso de pontos de controle corporal deve ser realizado com cuidado e responsabilidade, evitando causar danos permanentes ou causar lesões graves.

Agora eu não quero entrar em detalhes mas se você quiser fazer algo que controla o corpo do seu agressor é nestas partes do corpo que você precisa agir.

Treine-se para “brincar” com esses pontos de controle!

Fiquem atentos!

Street Fight Mentalidade e Esporte luta

Andrea
Andreahttps://expertfightingtips.com
Con una passione per la difesa personale e gli sport da combattimento, mi distinguo come praticante e fervente cultore e ricercatore sulle metodologie di allenamento e strategie di combattimento. La mia esperienza abbraccia un vasto panorama di discipline: dal dinamismo del Boxing alla precisione del Muay Thai, dalla tecnica del Brazilian Jiu-Jitsu all'energia del Grappling, dal Combat Submission Wrestling (CSW) all'intensità del Mixed Martial Arts (MMA). Non solo insegno, ma vivo la filosofia di queste arti, affinando costantemente metodi e programmi di allenamento che trascendono il convenzionale. La mia essenza si riflette nell'autodifesa: Filipino Martial Arts (FMA), Dirty Boxing, Silat, l'efficacia del Jeet Kune Do & Kali, l'arte della scherma con coltelli e bastoni, e la tattica delle armi da fuoco. Incarno la filosofia "Street Fight Mentality", un approccio senza fronzoli, diretto e strategico, unito a un "State Of Love And Trust" che bilancia l'intensità con la serenità. Oltre al tatami, la mia curiosità e competenza si spingono verso orizzonti diversi: un blogger professionista con la penna sempre pronta, un bassista dal groove inconfondibile e un artigiano del coltello, dove ogni lama è un racconto di tradizione e innovazione. Questa sinfonia di abilità non solo definisce la mia identità professionale, ma dipinge il ritratto di un individuo che nella diversità trova la sua unica e inconfondibile voce e visione. Street Fight Mentality & Fight Sport! Andrea

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

SELF DEFENCE

FIGHT SPORT

Popular Articles

error: Content is protected !!