quinta-feira, maio 23, 2024
spot_img
spot_img

Random Post This Week

spot_img

Related Posts

Queixa por agressão, agora o que acontece?

queixa por agressão
Queixa por agressão, agora o que acontece?
Você fez uma reclamação, mas quais são as consequências, agora o que acontece?
Você estava ou estava envolvido em um confronto com um estranho, com uma pessoa no prédio onde você mora, um vizinho, uma briga trivial por um estacionamento, você não queria mas você se defendeu ou perdeu a paciência e mentiu para essa pessoa, há testemunhas, a polícia chegou e você foi informado.
Agora o que acontece com você?
Qual será sua dor?

A pena depende da gravidade dos ferimentos causados. Se eles forem curáveis em mais de 20 dias, o crime é o ex-officio. Quando a receita é acionada.

De insultar e se ofender verbalmente a seguir em frente com os fatos (ou melhor, para as mãos) leva um momento.

Começar a atacar mesmo por razões triviais, especialmente se você não usa técnicas de esclalation ou não pretende dar um passo atrás.

Embora nem sempre uma agressão que envolva lesões pessoais venha como resultado de uma briga, ou entre pessoas acostumadas à violência se você ler jornais ou artigos na internet, infelizmente, muitas vezes você lerá cidadãos simples envolvidos em episódios de violência.

É fácil de ler nos jornais locais de episódios em que sem motivo aparente ou por razões fúteis alguém coloca as mãos em outro para um estacionamento, entre vizinhos, uma fila no correio, etc.

Sem mencionar os casos mais graves em que, em vez de mãos, ácido ou arma são usados especialmente em casos de violência de gênero de ex-namorados.

O que uma queixa implica nesses casos?

Depende da gravidade dos ferimentos causados e dos meios utilizados para a agressão em si.

queixa por agressão

O que a acusação de agressão com lesão corporal implica?

Colocar as mãos em alguém e causar-lhe uma lesão pessoal envolve detenção de 6 meses a 3 anos (Art. 582 cod. pen.).

O delito é julgado ex officio,mas se os ferimentos sofridos na agressão forem curáveis no prazo de 20 dias e não houver fatores agravantes, o crime é punível ao apresentar uma queixa pela pessoa ofendida.

Quais são esses fatores agravantes,ou o que uma queixa de agressão com lesões mais graves acarr uma queixa?

A lesão corporal torna-se grave quando coloca em risco a vida da pessoa ferida, tem um prognóstico de mais de 40 dias, ou causa enfraquecimento permanente de um sentido ou órgão (por exemplo, perda de visão ou audição, ou fígado comprometido pela violência da agressão). A pena prevista é de prisão de 3 a 7 anos(Art. 583 pena.).

Lesões pessoais são consideradas muito graves se uma série de elementos derivam da agressão, tais como:

  • uma doença certamente ou provavelmente incurável;
  • a perda de sentido;
  • a perda de um membro ou sua mutilação que o torna inútil, a perda de um órgão ou a incapacidade de procriar ou falar;
  • deformação ou cicatriz permanente do rosto (o típico caso de agressão com faca ou ácido).

Nesses casos, o que implica uma denúncia para esse tipo de crime?

Pena de 6 a 12 anosde prisão.

Além disso, há outras circunstâncias agravantes em face das quais a pena aumenta de um terço para metade, como, por exemplo, se a agressão ocorreu por motivo fútil ou com premeditação ou contra um funcionário público.

Aumenta em um terço, mesmo que a agressão ocorra por meio de armas ou substâncias corrosivas (ácido, na verdade) ou por várias pessoas (Art. 585 cod. pen.).

Gostaria de salientar que, para efeitos do direito penal, as armas são entendidas como:

  • aqueles para atirar e todos os outros cujo destino natural é o delito para a pessoa;
  • qualquer instrumento capaz de ofender a porta da qual é absolutamente proibido, ou seja, sem razão justificada (por exemplo, um puxador de juntas);
  • substâncias explosivas e asfixiando ou cegando gases.

remar

O que envolve uma queixa de agressão durante uma briga?

Duas pessoas não brigam se não quiserem, mas entendo que quando a provocação é insistente, a reação violenta acontece e aqui você se encontra em uma briga por duas ou com várias pessoas.

O que a denúncia implica nesse contexto?

O código penal pune quem participar de uma briga com multa de até 309 euros.

Mas se durante a briga alguém for morto ou sofrer lesão corporal, a pena é de prisão de 3 meses a 5 anos apenas por participar da briga (Art. 588 cod. pen.).

A mesma pena é aplicada se o assassinato ou lesão pessoal ocorrer imediatamente após a briga e como resultado dela (por exemplo, se durante a briga os espíritos estão sedados, mas então um vai procurá-lo algumas horas depois ou o persegue para “terminar o trabalho”).

O resultado de uma reclamação não é imediato (anos podem passar, especialmente se você chegar ao Supremo Tribunal Federal) e muitas vezes está em risco, pois o tempo de prescrição é fixado entre 5 e 6 anos.

lei

Conclusões

Agora, a melhor escolha é sempre evitar e se você pode ir embora fazê-lo, porque encontrar-se nessas situações que você tem razões ou errado significa escorregar em anos de tormento legal e um desperdício de dinheiro que você agiu de forma errada ou correta.

Além disso, a razão quando se trata de direito tem ” comportamentos “diferentesdo que é senso comum.

Se você puder evitar,defenda-se apenas para salvar sua vida ou a de seus entes queridos, não procure problemas para coisas desnecessárias, preserve-se.

Se você tivesse que se defender e bater no agressor você tem que ir e relatar o incidente para evitar uma contra-queixa onde você aparece como o agressor.

Fiquem atentos!

Autodefesa não é um jogo!

Street Fight Mentalidade e Esporte luta

Andrea

Andrea
Andreahttps://expertfightingtips.com
Con una passione per la difesa personale e gli sport da combattimento, mi distinguo come praticante e fervente cultore e ricercatore sulle metodologie di allenamento e strategie di combattimento. La mia esperienza abbraccia un vasto panorama di discipline: dal dinamismo del Boxing alla precisione del Muay Thai, dalla tecnica del Brazilian Jiu-Jitsu all'energia del Grappling, dal Combat Submission Wrestling (CSW) all'intensità del Mixed Martial Arts (MMA). Non solo insegno, ma vivo la filosofia di queste arti, affinando costantemente metodi e programmi di allenamento che trascendono il convenzionale. La mia essenza si riflette nell'autodifesa: Filipino Martial Arts (FMA), Dirty Boxing, Silat, l'efficacia del Jeet Kune Do & Kali, l'arte della scherma con coltelli e bastoni, e la tattica delle armi da fuoco. Incarno la filosofia "Street Fight Mentality", un approccio senza fronzoli, diretto e strategico, unito a un "State Of Love And Trust" che bilancia l'intensità con la serenità. Oltre al tatami, la mia curiosità e competenza si spingono verso orizzonti diversi: un blogger professionista con la penna sempre pronta, un bassista dal groove inconfondibile e un artigiano del coltello, dove ogni lama è un racconto di tradizione e innovazione. Questa sinfonia di abilità non solo definisce la mia identità professionale, ma dipinge il ritratto di un individuo che nella diversità trova la sua unica e inconfondibile voce e visione. Street Fight Mentality & Fight Sport! Andrea

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

SELF DEFENCE

FIGHT SPORT

Popular Articles

error: Content is protected !!